Pegar um empréstimo pessoal é uma boa escolha?

Em meio à crise econômica, torna-se cada vez mais necessário que você conheça quando vale a pena ou não recorrer a um empréstimo pessoal para organizar sua vida financeira.

Muitas vezes associamos empréstimo pessoal a problemas financeiros, não é mesmo? Entretanto, existem situações que esse tipo de crédito pode ser um bom caminho para a saúde das suas finanças, mesmo ficando endividado por um período.

Separamos aqui alguns momentos que justificam recorrer a um empréstimo pessoal. Mas vale lembrar que é preciso cautela e planejamento financeiro antes de qualquer contratação. Confira:

Quitar dívidas

Sim, quitar dívidas anteriores pode ser uma ótima justificativa para recorrer a um empréstimo pessoal, e principalmente se forem aquelas com altas taxas de juros, como o cartão de crédito ou o cheque especial.

Existem algumas alternativas como o crédito com garantia imobiliária, em que os juros anuais podem ficar em torno de 20% ao ano – as opções mais baratas do mercado. Ou seja, contrair um empréstimo para pagar a dívida do cartão é uma excelente maneira de prevenir que ela se torne uma bola de neve.

Investir em um novo negócio

É muito difícil abrir um negócio próprio sem ter que recorrer a crédito pessoal. Mas quando bem planejado, esse certamente é um investimento que vale a pena. Apesar de arcar com os juros durante o pagamento da dívida, os retornos financeiros que você terá com a sua empresa podem garantir uma renda muito maior.

Enfrentar emergências

Todo mundo pode passar por situações de emergência, como ficar desempregado ou enfrentar alguma doença. Caso não tenha uma reserva para passar por esse momento e quando não houver a possibilidade de contar com auxílio de parentes, é melhor recorrer a um empréstimo com taxas baixas antes de começar a endividar-se. Assim você se previne dos juros altos e de ficar com o nome sujo.

Desenvolver-se profissionalmente

Contrair um empréstimo pessoal para um curso profissionalizante, uma formação acadêmica ou um intercâmbio são tão bons investimentos quanto abrir o negócio próprio.

Como neste caso o empréstimo é a longo prazo, os juros serão compensados por seu aumento salarial e/ou reposicionamento no mercado de trabalho.

Adquirir um bem

Falta muito pouco para a compra de um imóvel ou de um automóvel? Se este é um passo importante para a sua vida, você também pode recorrer a um empréstimo pessoal. Mas avalie se para o valor que necessita não existem alternativas mais adequadas, como financiamento ou consórcio.

Tomar empréstimo exige cuidado

Assumir dívidas por meio de empréstimo pessoal não é o ideal, mas existem situações em que essa atitude se torna um investimento para o futuro. Mas para isso você precisa, fazer seu planejamento financeiro e identificar quais são suas prioridades de investimento, e os recursos que possui para realizá-los.

Esteja atento as diferentes alternativas em relação a formas de pagamento, modalidades com taxas de juros mais baixas e cláusulas da contratação.

Quer ter mais informações sobre opções de crédito com condições favoráveis para realizar seus planos? Comente esse post.

Se você quer mais dicas sobre a tomada de empréstimos, não deixe de seguir a Bari Promotora nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *